11 de fevereiro de 2007

Aqui ando eu (esta horroroso, simplesmente porque fui eu que escrevi!)

Aqui ando eu

Ao sabor de certezas incertas
De ventos que não sopram
De beijos que não beijam
De pincéis que não pintam
De gargalhadas em segredo
Com receio ou medo
De serem descobertas.

Aqui ando eu

Com sentimentos definidos
Sem amores vividos
Alguns sonhos destruídos
Mas sempre com esperança
De mais tarde os viver
Com a força do querer
Antes de morrer.

Aqui ando eu

Pintando telas vazias
Imaginando os teus dias
Com felicidade sem igual
Mente sem algum mal
Rindo, chorando
E às vezes perguntando
Sem nunca perceber
O porquê dos sentimentos
A razão do seu viver

Aqui ando eu

Feliz e contente, por um lado
Receosa e incerta, por outro.
Saudades infinitas de ti
Que não vão nas ondas do mar
Nem na brisa que respiro no ar
Nem nas asas de um pássaro a voar
Nem nas folhas a flutuar.





Amei a música que me fizeste! só tu! ADORO-TE ASSIM MESMO IMENSOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!!!!!!!!!!!!!!!!!

bjs pa tds e boa semana =)

4 comentários:

musikal disse...

(poema feito dia 24 de janeiro, antes de acontecimentos mt importantes acontcerem :P)

enfim, acho que perceberam, nao?

crush disse...

ah ok foi antes de dia 24...lol


discordo contigo...nao esta nada horroroso...bem pelo contrario. acho k esta muito bom! palavra de (tentativa) de poeta!lol
beijinhos grandes

Rita disse...

ok...poema lindo...pxoa linda...mx com uma mente parva pk n axa nd disto...
vai-t tratar joana...
limpa os teus neurónios e vê se percebes que escreves lindamente e com paixão!!!
Cura-t =p

o teu luis disse...

tnho a dixer k ta muito giro o poema e tnho a dixer k isto vai ser uma musica lol ah pois e sabes que mais?sabes?sabes?AMO-TE MUITOOO