9 de outubro de 2009

Aula de Introdução ao Estudo da Literatura

"Será melhor chamar-lhe, então, reunião de várias componentes vivas, movidas por um espírito único. As componentes vivas são as palavras, as imagens, os ritmos. O espírito é a vida que as habita quando tudo converge para a mesma finalidade. É impossível dizer o que acontece primeiro, se são as diferentes partes a surgir se é o espírito que as comanda. Mas se qualquer uma delas estiver morta... se, no acto de ler, algumas das palavras, das imagens, dos ritmos, não contiverem vida em si... então o novo ser fica mutilado e o espírito doente. É por isso que, enquanto poeta, cada um deve certificar-se de que todas as componentes sobre as quais se pode exercer controlo, as palavras, as imagens, os ritmos, existem coisas como coisas vivas."

TED HUGHES, O fazer da Poesia

Hoje, na minha aula de Introdução ao Estudo da Literatura, a minha disciplina favorita, debatemos o papel do poeta e a sua relação com as palavras. Ora esta relação mais não é do que uma relação entre o criador e a matéria prima, ao passo que o falante comum apenas se serve das palavras, como se estas fossem um prolongamento do seu corpo, dos seus sentidos.

E a nossa relação com as palavras qual é?

3 comentários:

Cr disse...

Fantástico! que curso estás a tirar?

Rita disse...

Hm hm
Muito interessante mas complicado de responder...

olha eu não sei qual é a minha relação com as palavras. é hostil, amistosa, é confusa, é clara.

e a tua qual é?

Ana Isabel disse...

a minha relação com as palavras é muito peculiar... sacanas, conseguem dizer o que eu sou melhor que eu própria!

beijinhos!

belinha