5 de março de 2008

Olhares...

Olhaste-me. Olhei-te
de volta, sem hesitar.
A tua beleza singular cativou-me,
logo após a troca do nosso olhar.

Bondade, humildade,
ternura, nunca hão-de escassear em ti.
Tens medo de fracassar,
por isso não queres amar.

E tão bom! Sentir
calor, quando te vejo,
imaginar o teu beijo,
sorrir ao teu gracejo.

Não me olhaste. Não te olhei
de volta, hesitante.
Cativaste-me de instante,
cativaste-me, amante.

2 comentários:

Ri(so)ta disse...

oh eu já tinha lido este poema no hi5 :)

é mt bonito :)

bjO*

Rotulas disse...

este poema ta muito giro;) GMDT =(